Logo Studenta

houve desentendimento entre as equipes dos dois sites envolvidos e o Aliança in-dou por icar fora do ar por meses. O Aliança 3 Vassouras passou a u...

houve desentendimento entre as equipes dos dois sites envolvidos e o Aliança in-dou por icar fora do ar por meses. O Aliança 3 Vassouras passou a utilizar o sistema automático WebFanFics -hoje FanFiction.com.br. Mas, o sistema acabou sobrecar-regado, então foram obrigados a sair do ar durante mais tempo além de perderem todo o acervo, que foi recuperado mais de um ano depois. (Raz & Lucera, 2008). Em julho de 2006, foi criado o he Quibbler, um fanzine com quinze edições, publicadas durante os dois anos de sua existência. Como no universo das fanics há muita polêmica, o fanzine foi cancelado, mas os arquivos ainda podem ser encontrados no site Aliança 3 Vassouras. Até 2009, o que chamava atenção no trabalho apresentado pelo site era a hierarquia que havia e a classificação criada pelos membros para definir alguns conceitos relacionados ao universo de Rowling. Atualmente, após o relançamento do site em 2012, esta hierarquia não existe mais. Mesmo que qualquer pessoa pudesse postar sua fanic no site, apenas clicando no menu “envie sua fanic” e seguindo as instruções, existia uma função desenvol-vida por integrantes do Aliança 3 Vassouras chamada de beta-reader, que pode ser chamado também de corretor gramatical. Um beta tem como função revisar a história, tanto no que trata de erros ortográficos, quanto no que trata de compreensão, coesão e fidelidade à história original de Rowling. A escolha desses beta-readers era feita por uma seleção, na qual os candidatos passavam por duas provas de português. Além dos betas, o site contava com colunistas que escreviam em uma sessão própria. O assunto referia-se ao conteúdo das fanics, sua escrita e sobre teorias acerca das personagens de J.K. Os colunistas ainda davam sugestões de como escrever uma boa faniction. No site Aliança 3 Vassouras ainda havia um ranking das melhores ics. O visitante após ler a faniction podia dar uma nota de 0 a 10 à produção. Semanalmente, toda ic que conquistava o primeiro lugar ia para a sessão destaque, na página inicial do site (home). Os autores destas ics passavam por uma votação para decidir quem seria o próximo a ser entrevistado pelo Aliança, atribuindo assim notoriedade ao icwriter. Apesar de não estar mais no ar o site completo, como foi até 2009, (com corre-tores gramaticais, colunistas que davam sugestões para os escritores, opção de enviar fanic para publicação), encontra-se disponível na rede uma página do Aliança onde estão sendo divulgadas aos poucos as fanics perdidas devido à sobrecarga sofrida pelo sistema que provocou a retirada do site do ar por algum tempo. A nova página entrou no ar no início de 2012, disponibilizando até o momento quarenta e oito das fanics do acervo do Aliança 3 Vassouras. Há uma divisão entre as orientações das fanics e os formatos das fanics apresentadas no site, conforme representada na tabela abaixo: Tabela 1. Orientações e Formatos das Fanics Orientações das fanics Hétero Narrativa contendo apenas relacionamento heterossexual. Mista Narrativa contendo relacionamento homo e heterossexual. Slash Narrativa contendo apenas relacionamento homossexual. Formatos das fanics Ficlet Narrativa de no máximo 1.200 palavras. LongFic Narrativa com mais de um capítulo. SongFic Narrativa com capítulos contendo letras de música no início ou intercaladas entre o texto. E ainda, outro critério considerado é a faixa etária recomendada para as histórias publicadas, critério este que pode ser encontrado no item “classificação”, ou seja, há fanics que variam de livre até as permitidas apenas para maiores de 18 anos. Essa classificação evidencia a produção das narrativas entre jovens de diversas idades. Ao analisarmos os elementos que compõe o site, a evolução da sistematização e da produção compartilhada, podemos entender como as fanictions se classificam como uma subcultura que surgiu através das possibilidades trazidas pela cibercul-tura, potencializada pela transmidiação da franquia através das narrativas criadas pelos fãs de forma colaborativa. Conclusão Narrativas transmídia são histórias que se desenrolam em diversas mídias a partir de uma história “original” que serve para aprimorar o conhecimento dos sujeitos, sobre um universo ficcional. Ou seja, temos aqui a série Harry Potter como esse universo e as fanics como as narrativas transmídia que são criadas por fãs e di-vulgadas através de mídias diferentes. Nosso estudo destacou especificamente as produções realizadas no site Aliança 3 Vassouras e esta nova maneira de interagir dos jovens icwriters com seus leitores e críticos é o que torna este processo criativo fundamentalmente colaborativo. Portanto a narrativa transmídia é voltada à articulação entre narrativas complementares e ligada por uma narrativa preponderante, sendo que cada uma das complementares é veiculada pela plataforma que melhor potencializa suas características expressivas, principalmente porque hoje seu público tem comportamento migratório ao decidir qual será a sequência narrativa e por quais plataformas. (Gosciola, 2011, p.8) A potencialidade destas novas criações reside no fato de que neste formato transmidiático, a narrativa original pode ser ampliada, estendida e pode convergir com outras mídias, interfaces e plataformas, conferindo aos seus fãs o caráter de protagonistas. Além disso, constatamos que na produção das fanitions dentro das comunidades de fãs, as denominadas fandoms, há uma colaboração estreita entre os autores das fanics e também entre autor e integrantes do grupo especializados para a função de colaborar, denominados beta-readers. Toda essa cooperação estimula a participação e permanência dos fãs na comunidade, e também estimula os fãs/autores a produzirem suas narrativas sobre o universo ficcional do Harry Potter que serão criadas e divulgadas pelo e no ciberespaço. Podemos dizer que os leitores da franquia Harry Potter possuem ao menos dois dos perfis de leitores traçados por Santaella (2010). Antes de ser o leitor imersivo, aquele que interage e faz uso da hipermídia, verificamos o perfil do leitor contem-plativo, que lê porque gosta e escolheu a sua leitura. Ao considerar que os livros da série têm poucas (ou quase nenhuma) ilustrações, podemos afirmar que para os leitores a grande fonte de atração é justamente a narrativa e suas características. Por muito tempo a série Harry Potter ocupou o topo da lista de livros mais vendidos, e quando a história chegou ao fim, as fanics também deveriam terminar, sendo lembradas apenas como um fato de evidência momentâneo. No entanto, os sites que hospedam essas histórias continuaram a receber novos arquivos. As obras de Rowling com certeza não são escritas como tratados filosóficos, mas estão repletas de significado filosófico. Elas não são apenas histórias interessantes e bem contadas, mas são também emocional, imaginativa e intelectualmente atrativas. Isso as torna um mapa útil para conduzir leitores através de um terreno com contínuas paisagens filosóficas. (Irwin, 2004, p.15) Esta ampla aceitação da narrativa relaciona-se à mitologia da história, fator importante para o desenvolvimento de uma narrativa transmídia de sucesso. “Uma boa história pode ser retransmitida milhares de vezes, desde que se mantenha fiel à mitologia dos personagens” (Renó, Versuti, Gonçalves & Gosciola, 2011). Esta forma particular com a qual a trama se desenvolve pode ser um dos motivos que levam o leitor a se identificar e se arriscar no ramo da escrita para expressar atra-vés das fanics o que para ele é importante ou ainda o que ele mudaria na história. “Harry Potter mostra como um jovem, vulnerável a todos os medos que todos nós experimentamos, pode superar estas emoções e, com nobreza, seguir adiante para fazer o que deve ser feito”. (Irwin, 2004, p. 32). Para justificar a longevidade e grande sucesso da série podemos colocar que a mesma possui um mundo amplo, com muitos personagens, dando assim abertura para a criação de diversas histórias a partir dela. O site de fanics mais citado no trabalho foi o (http://www.alianca3vassouras.com), que é brasileiro e possui um dos

Esta pregunta también está en el material:

Narrativas Transmedia
252 pag.

Teoria da Narrativa Universidad De La SabanaUniversidad De La Sabana

Todavía no tenemos respuestas

¿Sabes cómo responder a esa pregunta?

¡Crea una cuenta y ayuda a otros compartiendo tus conocimientos!


✏️ Responder

FlechasNegritoItálicoSubrayadaTachadoCitaCódigoLista numeradaLista con viñetasSuscritoSobreDisminuir la sangríaAumentar la sangríaColor de fuenteColor de fondoAlineaciónLimpiarInsertar el linkImagenFórmula

Para escribir su respuesta aquí, Ingresar o Crear una cuenta

User badge image

Otros materiales

Otros materiales